Instagram

Facebook

Youtube

 

Caso Ladies First

Medina e Reis > Escritório na Mídia  > Caso Ladies First

Caso Ladies First

CASO LADIES FIRST
O desabamento do teto de um imóvel na Avenida Paulo Faccini, Guarulhos – SP, que abrigava a festa Ladies First, ocasionou em seis mortes e cerca de 150 feridos em agosto de 2004.

O CASO
O local não tinha alvará de construção e nem de funcionamento. Apesar disso, recebeu cerca de 600 pessoas, que se aglomeraram em um galpão com 350 metros quadrados, segunda a Polícia Civil. No local, não havia saída de emergência e o mezanino desabou.

JUSTIÇA
O pai da adolescente Danielle, que na época tinha apenas 14 anos, processou os responsáveis pela festa e a prefeitura. Só a ação dela ultrapassou R$1 milhão, mas ainda não houve execução. De acordo com o advogado Cristiano Medina, da Medina e Reis Advogados, o Ministério Público do Estado não considerou que houve dolo eventual (intenção) dos organizadores e do proprietário do imóvel.

O dono do espaço Wilson Gonçalves e o engenheiro Silvio Luiz Rodrigues de Camargo foram condenados à prisão, porém não cumpriram as penas pela prescrição do crime de homicídio culposo (sem a intenção de matar). Até hoje, 15 anos depois as famílias ainda aguardam justiça.

O ESCRITÓRIO
O escritório Medina e Reis Advogados Associados foi representado pelo Dr. Cristiano Medina da Rocha, que atuou como assistente de acusação, segundo ele alguns casos estão em fase de execução e outros ainda não foram julgados. Medina acredita, ainda, que se a Justiça tivesse sido mais rígida casos como o da Boate Kiss, no Rio Grande do Sul, e do centro de treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, poderiam ser evitados.

Confira algumas reportagens sobre o caso:

Ladies First – Desabamento que deixou seis mortos ‘Caso Ladies First’ completa 15 anos com condenações e sem indenizações

Veja no G1
https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/playlist/videos-tudo-sobre-sao-paulo.ghtml#video-7880081-id

Sem comentários

Deixar um comentário

Top